Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘China’

Correio Braziliense – 30/01/2012

A Embraer está de olho no mercado de jatos executivos da China, segmento ainda muito pequeno naquele país, mas com potencial enorme, dado o grande número de novos ricos no país asiático. Um estudo feito pela companhia brasileira prevê que os chineses demandarão nada menos que 635 jatos em 10 anos. Ou seja, nesse período, as expectativas são de que esse mercado será o segundo ou mesmo o primeiro do mundo, movimentando US$ 21 bilhões. Para abocanhar uma fatia desse bolo, a empresa sediada em São José dos Campos (SP) contará até com uma ajuda especial, a do ator Jackie Chan, ídolo chinês conhecido pelos filmes de luta, para abrir portas e encarar a forte concorrência na Ásia. (mais…)

Anúncios

Read Full Post »

O Estado de S. Paulo – 04/01/2012

Se você não pode vencê-los, junte-se a eles. A máxima popular inspirou uma das maiores redes brasileiras do varejo de confecções, o grupo cearense Esplanada, que tem os olhos focados na economia brasileira e os pés plantados na da China. Há vários anos, pressentindo os efeitos que o baixo custo da produção industrial do gigante asiático provocaria no mundo – a inundação de produtos a preços muito baixos -, Deib Otoch e seus filhos Deib Júnior e Ronaldo decidiram abrir um escritório na toca do leão. (mais…)

Read Full Post »

O Estado de S. Paulo – 29/12/2011

Após meses de impasse, o supernavio Berge Everest, da Vale, conseguiu atracar no porto chinês de Dalian. O país vinha se recusando há meses a receber esse tipo de embarcação devido à pressão de grandes companhias cargueiras. O imbróglio acabou atrasando a entrega de 350 mil toneladas de minério de ferro. (mais…)

Read Full Post »

O Estado de S. Paulo – 15/12/2011

A China lidera uma onda de ameaças e ataques contra a política comercial brasileira, acusada de protecionista, e exige reciprocidade. Para representantes da China, União Europeia, OMC e Estados Unidos, a atitude do Brasil em proteger a indústria automotiva instalada no País é um reflexo de um comportamento mais amplo do governo brasileiro de elevar barreiras e relativizar a importância do livre comércio. Pequim ainda ameaça: o Brasil só aumentará suas exportações agrícolas para a China quando também abrir seu mercado às frutas e legumes chineses.

(mais…)

Read Full Post »

O Estado de S. Paulo – 24/11/2011

Logística. Empresa enfrenta o lobby de transportadores chineses, que, com medo de perderem mercado para a mineradora brasileira – que já encomendou 19 cargueiros gigantes -, pressionam o governo do país a não permitir sua utilização nos portos locais

A Vale recebeu seu primeiro supercargueiro em maio, mas até hoje o navio não teve autorização para atracar em portos da China, destino de quase metade das exportações da empresa. Concebidos principalmente para atender ao que é o maior mercado de minério de ferro do mundo, os navios enfrentam a resistência dos transportadores marítimos chineses, que pressionam o governo de Pequim a não permitir sua utilização no país. (mais…)

Read Full Post »

Valor Econômico – 10/11/2011

Frank Leung, dono da empresa de sapatos femininos New Wing Footwear, de Hong Kong, tem ido a lugares que nunca imaginara visitar. Ele foi a Dhaka (Bangladesh) e Adis Abeba (Etiópia) em busca de outras bases de produção além de sua fábrica em Dongguan, no sul da China. Mas, apesar de muito procurar, ficou decepcionado. (mais…)

Read Full Post »

O Estado de S. Paulo – 26/08/2011

Editorial

A economia brasileira depende cada vez mais da parceria comercial com a China e das políticas formuladas em Pequim. Mais que isso: o comércio bilateral segue o velho padrão Norte-Sul, com o lado mais fraco fornecendo matérias-primas em troca de produtos manufaturados. Essa descrição, familiar aos brasileiros atentos à evolução da economia global, já é assunto de comentários e de análises no mercado financeiro. A relação entre os dois países – com referência ao padrão do comércio – foi tema de um relatório do Banco Nomura, de Nova York, ligado a um dos maiores conglomerados financeiros do mundo, com sede no Japão. Também nesta semana, um artigo apresentado no site da Forbes foi aberto com a sugestiva pergunta: é o Brasil um derivativo da China? Preços de derivativos, lembrou o autor, dependem do valor de outro ativo – neste caso, a economia chinesa. Se essa economia fraquejar e seu apetite por matérias-primas diminuir, quais serão as consequências para os brasileiros? (mais…)

Read Full Post »

Older Posts »