Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘barreiras tarifárias’

 

Valor Econômico – 14/02/2012

Classificadas como “sem fundamento” e “mal embasadas tecnicamente” pelo governo brasileiro, as tarifas antidumping aplicadas pela África do Sul sobre as importações de carne de frango do Brasil poderão significar uma perda anual de US$ 70 milhões aos exportadores nacionais, conforme cálculos divulgados ontem pela União Brasileira de Avicultura (Ubabef). A África do Sul é o 7º principal mercado para o produto brasileiro. Em 2011, as exportações para o país somaram 195 mil toneladas, ou 4,9% do volume total. (mais…)

Anúncios

Read Full Post »

O Estado de S. Paulo – 15/12/2011

A China lidera uma onda de ameaças e ataques contra a política comercial brasileira, acusada de protecionista, e exige reciprocidade. Para representantes da China, União Europeia, OMC e Estados Unidos, a atitude do Brasil em proteger a indústria automotiva instalada no País é um reflexo de um comportamento mais amplo do governo brasileiro de elevar barreiras e relativizar a importância do livre comércio. Pequim ainda ameaça: o Brasil só aumentará suas exportações agrícolas para a China quando também abrir seu mercado às frutas e legumes chineses.

(mais…)

Read Full Post »

O Estado de S. Paulo – 10/11/2011

Último dos países-membros do Brics entra no sistema multilateral do comércio 20 anos depois que a União Soviética entrou em colapso

Às vésperas de completar 20 anos do colapso da União Soviética, Moscou deve concluir hoje as negociações para a entrada da Rússia na Organização Mundial do Comércio (OMC) e no sistema multilateral do comércio. A Rússia era a última grande economia fora da entidade. Mas o processo de negociações, que durou 18 anos, foi alvo de uma série de polêmicas em torno de parceiros que pediam melhor acesso ao mercado russo. (mais…)

Read Full Post »

México – La Jornada – 01/03/2010

El sector privado consideró que el mercado brasileño es una alternativa ante la necesidad de diversificar las exportaciones nacionales, pero consideró poco factible que ese país elimine las barreras no arancelarias que impone.

Luego de que los presidentes de México, Felipe Calderón, y de Brasil, Luiz Inacio Lula da Silva, acordaron reunirse para analizar un acuerdo estratégico de integración económica con miras a un posible tratado de libre comercio, el presidente de la Confederación Patronal de la República Mexicana (Coparmex), Gerardo Gutiérrez Candiani, dijo que de poco serviría cualquier tratado o acuerdo “si nuestras exportaciones enfrentan barreras no arancelarias”. (mais…)

Read Full Post »

O Estado de S. Paulo – 07/08/2009

O governo da presidente argentina, Cristina Kirchner, deu mais um passo em sua ofensiva protecionista ao mobilizar seus parlamentares para aprovar na Câmara de Deputados o denominado “impostaço tecnológico”. O projeto de lei, aprovado na quarta-feira à noite, determina uma taxação adicional que oscila entre 17% e 38,5% em impostos internos para uma série de produtos eletrônicos de montagem local com peças importadas na área continental da Argentina. (mais…)

Read Full Post »

Folha de S. Paulo – 30/07/2009

Governo Obama solta comunicado em que defende a tarifa sobre o biocombustível e diz que não mudará sua política

Senador da oposição havia ameaçado obstruir a confirmação do nome do diplomata Thomas Shannon para seu posto no Brasil

DE WASHINGTON

Pressionada por um senador republicano da bancada agrícola, que ameaçava atrasar a confirmação do novo embaixador dos EUA para o Brasil, a Casa Branca recuou de sua posição de questionamento em relação à tarifa que o país impõe atualmente ao etanol brasileiro, de US$ 0,54 por galão (cerca de R$ 0,27 por litro). (mais…)

Read Full Post »

Argentina – La Nación – 03/04/2009

El intercambio comercial argentino con Brasil registró en marzo un superávit de 20 millones de dólares y revirtió así, por primera vez desde junio de 2003, el saldo negativo. El trimestre, en cambio, cerró con un déficit de 39 millones. Así consta en un informe de la consultora Abeceb.com, sobre la base de las estadísticas brasileñas, que consignó el fin de la tendencia que llevaba 69 meses de déficit, pero aclara que se redujo el intercambio. “La corriente de comercio sigue mostrando una caída interanual del 23,5%, aunque parece comenzar a recuperarse respecto de los dos primeros meses del año”, señala el estudio. Respecto de febrero, por ejemplo, se registró un incremento del 33,5 por ciento. (mais…)

Read Full Post »

Older Posts »